home > Contas > Como aproveitar as férias com pouco dinheiro ou economizando

há 2 dias por Regina Pitoscia

Como aproveitar as férias com pouco dinheiro ou economizando

Julho já está aí, mês em que muita gente viaja para aproveitar as férias escolares. E, justamente em consequência do aumento da procura, tudo tende a ficar mais caro, pacotes de viagem, passagens, hotéis, passeios, refeições, especialmente em destinos mais badalados.

Diante desse cenário, o primeiro passo para quem pretende viajar, mas não quer entrar em dívida nem comprometer o orçamento, é saber como está e qual o tamanho de seu bolso para a diversão. Esse é o ponto de partida e o principal. Dependendo da quantia disponível, o segundo passo é, então, definir como será essa viagem – lugar, quantos dias, meio de transporte – para poder levantar os custos e verificar se eles cabem nos valores disponíveis.

De acordo com a planejadora financeira Annalisa Dal Zotto, sócia da Par Mais, uma empresa de investimento financeiro, “é importante munir-se de muitas informações através de guias, sites sobre roteiros, dicas de hospedagem e alimentação com descontos, entradas promocionais ou gratuitas em museus e pontos turísticos para otimizar as despesas e aproveitar mais o período gastando menos”.

Depois, é hora de organizar um orçamento, além de detalhar ao máximo as despesas. Annalisa sugere separar 10% para imprevistos e nunca esquecer de fazer um seguro-viagem. No momento da contratação dos serviços, a dica é negociar preços e formas de pagamento. “Sempre há espaço de reduções sobre o orçamento desenhado inicialmente e oportunidades de descontos para pagamentos à vista”, diz ela.

Nessa etapa de planejamento, a dica do portal “Melhores Destinos” é fazer uma comparação de preços por meio de uma planilha, com valores e outras informações de cada destino, de modo a permitir uma análise do custo x benefício. Especialistas do portal fazem a ressalva, no entanto, para que a decisão não seja tão radical em função dos custos. Eles afirmam, por exemplo, que não compensa ir para um lugar que não seja do agrado do consumidor ou que não proporcione o descanso pretendido somente porque tem um custo baixo.

Passagens e hotéis

Para quem vai viajar de avião, a dica do portal é para, primeiramente, acertar a passagem para depois ver o hotel. A justificativa é que costuma ser sempre mais fácil encontrar bons preços de hotéis, em número bem maior de opções, do que de passagens, especialmente nesse período de temporada. Além do que, sem reservar o hotel, o turista tem mais disponibilidade de datas e flexibilidade de reservar os voos.

A localização da hospedagem é um ponto importante a ser estudado, já que na alta temporada há mais carros circulando pelas ruas, o que aumenta o trânsito. Especialistas do portal ponderam que um hotel centralizado facilita o deslocamento, pois possibilita chegar a alguns destinos caminhando, sem que a pessoa dependa de transporte público ou um táxi, economizando dinheiro e podendo apreciar a paisagem.

E em vez de hospedar-se em um hotel tradicional, vale a pena considerar a possibilidade de reservar diárias em um hostel ou em alugar um apartamento. Essa prática está cada vez mais comum e com bons resultados para quem pretende economizar. Uma das vantagens é a cozinha que fica à disposição, reduzindo gastos com refeições. Fazer isso no exterior pode ser ainda melhor, já que permite experimentar a sensação de ser um morador local.

Já em relação às passagens aéreas, em épocas de férias, segundo o portal, dificilmente haverá promoções e queda nos preços na medida em que se aproxima o mês de julho. Por isso, o ideal é comprar o quanto antes, porque à medida que os voos vão lotando, os preços sobem ainda mais. Eles lembram que nem sempre o bilhete mais barato é o mais indicado e explicam que é fácil encontrar passagens com preços atrativos, mas os voos são em horários que podem levar o viajante a perder parte do passeio a ou enfrentar extensas e cansativas escalas.

Economize nos detalhes

Comer na rua, por exemplo, pode sair bastante caro, por isso vale a pensa pensar em passar no supermercado, comprar alguns alimentos e bebidas e levar tudo geladinho pra praia ou para o passeio em uma bolsa térmica. Isso permitirá gastar menos e investir em um belo jantar ao final do dia, por exemplo. Também convém fazer as malas com calma para não esquecer nada e ter de comprar em lugares bem mais caros, como repelentes, protetor solar, e peças de vestuário.

Quem ainda não possui todos os recursos para a viagem, indica Annalisa, deve alguns sacrifícios para viabilizar a tão esperada viagem de férias. Para isso, a dica é fazer cortes nos gastos da rotina. “Evitar ir ao shopping, não comprar nada que seja dispensável no momento e cortar as refeições fora de casa são algumas mudanças que podem ajudar a conseguir o dinheiro que falta”, sugere ela.

Pouco dinheiro

Mesmo quem estiver em situação de endividamento, é possível aproveitar as férias sem gastar muito. “O descanso é muito importante para repormos nossas energias e trabalharmos melhor. Por isso, mesmo que você esteja com dívidas ou não tenha reservas suficientes para fazer a viagem dos sonhos, use sua criatividade para curtir o período de recesso da melhor forma”, afirma a consultora.

Visitar amigos, ir ao parque com a família, programar um piquenique, pesquisar eventos culturais e oficinas gratuitas da cidade como museus e exposições são algumas sugestões. Outra ideia é programar um passeio à praia ou ao campo ou organizar uma festa com amigos e dividir os custos. “Pesquise formas alternativas para se divertir, estar com quem você gosta e descansar. Mas não entre ou aumente dívidas para fazer algo fora de suas condições financeiras. Isso só fará com que o momento de lazer se transforme em um pesadelo”, ressalta a consultora.

Compartilhe:

0 Comentário

Comentar como anônimo

Mais lidos em #Contas

Relacionados

Relacionados

Outras categorias:

Assim você busca por assunto,
aquilo que mais interessa.

E aqui a gente separou o que é mais acessado:

Mas se quiser receber nossos artigos
por e-mail, cadastre-se: