home > Boletim Focus > Mercado projeta inflação maior para 2017

há 2 dias por Regina Pitoscia

Mercado projeta inflação maior para 2017

O mercado financeiro revisou para cima, pela terceira vez consecutiva, a inflação estimada para este ano, com a variação prevista para o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) subindo de 3%, da semana anterior, para 3,06%.

Principal destaque do boletim Focus divulgado pelo Banco Central (BC)  nesta segunda-feira, a reestimativa recorrente na projeção de inflação não causa preocupação. Ela ainda está bem abaixo da meta central de 4,50% que o BC mira ao calibrar a taxa básica de juros, a Selic, e encostada ainda no piso, o limite de tolerância 1,50 ponto porcentual abaixo da meta.

O aumento da inflação prevista para o ano reflete os ajustes mensais no IPCA pela correção de preços administrados, sob controle do governo, como as tarifas de energia elétrica, água, combustíveis, dentre outros, na contramão do bom comportamento dos preços considerados livres.

A alta dos preços, vista como circunstancial e pontual, não alterou a trajetória prevista por analistas e economistas do mercado financeiro para a taxa Selic. A expectativa é que o juro básico, de 8,25% no momento, vire o ano em 7% – aposta que prevê uma redução de 0,75 ponto porcentual na reunião do Copom (Comitê de Política Monetária) nesta semana e outra de 0,50 ponto, no início de dezembro, no último encontro do ano.

Veja o que mudou nas projeções do Focus de 23 de outubro de 2017:

Inflação para 2017: sobe de 3% para 3,06%

Inflação para 2018: segue 4,02%

Selic para o fim de 2017: mantida em 7,00%

Selic para o fim de 2018: mantida em 7,00%

Alta do PIB em 2017: sobe de 0,72% para 0,73%

Alta do PIB em 2018: segue 2,50%

Dólar para o fim de 2017: sobe de R$ 3,15 para R$ 3,16

Dólar para o fim de 2018: segue R$ 3,30

Compartilhe:

0 Comentário

Comentar como anônimo

Mais lidos em #Boletim Focus

Relacionados

Relacionados

Outras categorias:

Assim você busca por assunto,
aquilo que mais interessa.

E aqui a gente separou o que é mais acessado:

Mas se quiser receber nossos artigos
por e-mail, cadastre-se: