home > Emprego > Movimentar dinheiro da conta-salário ficou mais fácil

há 2 dias por Regina Pitoscia

Movimentar dinheiro da conta-salário ficou mais fácil

Todo empregado que tem seus vencimentos depositados pela empresa em conta-salário passa agora a ter mais liberdade para movimentar o dinheiro e a custos mais baixos. Desde o dia 1º de julho está valendo a nova regra para a transferência dos recursos.

Quem não quiser manter o salário na conta em que a empresa faz o depósito deverá fazer a solicitação de repasse automático à instituição financeira em que pretende realmente manter e movimentar o dinheiro. Antes da mudança, o pedido tinha de ser feito no banco conveniado da empresa.

Uma vez feita a solicitação da portabilidade, por escrito, o banco que mantém a conta-salário terá até cinco dias para finalizar os trâmites. Após isso, todo o mês o salário será transferido automaticamente par a nova conta.

A transferência automática e sem custos poderá ser para a conta corrente de outro banco ou para as chamadas contas de pagamento, mantidas por empresas financeiras, que operam por meio de plataformas tecnológicas (fintechs). Não se trata exatamente de uma conta corrente, mas é possível fazer a movimentação do dinheiro, pagar contas, realizar transferências entre contas, comprar pela internet, por meio de cartão ou aplicativos no celular e praticamente a custo zero.

Essas empresas têm atraído uma faixa da população em que pagar algo em torno de R$ 10,00 para fazer uma transferência, o cobrado pelos grandes bancos, pode fazer muita diferença no salário. Ou para quem não quer mais ficar pagando anuidades para ter e usar um cartão de crédito. A empresa precisa ter autorização do Banco Central para fazer essas operações.

Sete empresas encontram-se, atualmente, em condições de oferecer esses serviços: Brasil Pré-Pagos, Cielo, GetNet, Nubank, Redecard, Stone e Super Pagamentos. Além das contas de pagamento, elas estão autorizadas a operar com cartões pré-pagos, cartões de crédito, cartões de vale-refeição.

É possível optar entre dois tipos de contas: a pré-paga e a pós-paga. Pela primeira, o cliente poderá “carregar” a sua conta, efetuar suas compras e pagá-las de acordo com o saldo disponível. O processo é o mesmo de um celular pré-pago em que é possível fazer as chamadas de acordo com os créditos. Pela pós-paga, o sistema lembra mais o de um cartão de crédito em que o consumidor vai fazendo suas compras e fixa uma data para que as despesas sejam quitadas, e nesse dia é preciso ter saldo suficiente para a liquidação. Nesse tipo de conta, no entanto, há limite de R$ 5 mil para as despesas, fixado pelo Banco Central de modo a impedir que o consumidor se atole em dívidas.

Compare

Para saber se vale a pena a migração, é preciso considerar que a conta-salário é uma conta aberta pelo empregador em nome do empregado para depósito do salário. Pelas normas vigentes, o correntista não pode ser cobrado pelo fornecimento de cartão magnético que permite a movimentação do dinheiro, cinco saques por salário recebido, duas consultas de saldo e dois extratos por mês. A transferência dos recursos para outro banco em que o empregado tenha sua conta corrente também deve ser gratuita.

Ao pedir o repasse automático para outra instituição financeira essas condições de isenção deixam de existir. Aí vai ser preciso colocar na balança os custos de manutenção do cartão, as tarifas cobradas em cada operação e a qualidade dos serviços oferecidos pelo novo banco ou pela fintech escolhida.

Na prática, as novidades são bem-vindas. Algumas amarras estão sendo soltas e permitindo que o consumidor fique mais livre para optar pela instituição financeira que mais lhe convier.

Há hoje no mercado várias possibilidades em movimentar o dinheiro sem ter de deixar parte considerável dele para as instituições financeiras.  A tecnologia vem abrindo esses novos caminhos e permitindo que os bancos digitais e as fintechs se apresentam como fortes concorrentes aos bancos tradicionais. Sempre vale a pena fazer uma pesquisa e comparar as condições.

 

 

Compartilhe:

0 Comentário

Comentar como anônimo

Mais lidos em #Emprego

Relacionados

Relacionados

Outras categorias:

Assim você busca por assunto,
aquilo que mais interessa.

E aqui a gente separou o que é mais acessado:

Mas se quiser receber nossos artigos
por e-mail, cadastre-se: