home > Contas > No carnaval, rasgue a fantasia, mas preserve o bolso

há 2 dias por Regina Pitoscia

No carnaval, rasgue a fantasia, mas preserve o bolso

Vem aí mais um grande teste para as finanças com a folia do carnaval. Há quem prefira cair na brincadeira, há quem opte pelo descanso e viaje para lugares mais sossegados. O fato é que qualquer atividade dessas vai implicar gastos fora da rotina, e a situação financeira de boa parte dos brasileiros ainda é difícil e requer cautela na administração do orçamento.

Mesmo assim, a animação e disposição parecem prevalecer. Pesquisa da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) em parceria com o Serviço de Proteção ao Crédito, SPC-Brasil aponta que 62% dos entrevistados admitem que vão em busca de diversão no carnaval. Entre esses, 37% vão sair nos blocos de rua, 17% vão a bailes em clubes e boates, 12% planejam assistir aos ensaios das escolas de samba, 9% acompanharão trios elétricos e outros 9% querem desfilar na avenida. E 27% dos participantes pretendem ficar fora das comemorações.

Do total dos que responderam às questões, 39% vão viajar e passar os feriados fora de sua cidade, 31% permanecerão nos locais onde moram e 20% vão ficar em casa.

Não são esses os dados mais preocupantes do levantamento, e sim os que revelam que 30% dos que pretendem gastar nas festas admitem ter contas em atraso e, entre esses, a maioria (71%) está com o CPF em cadastros inadimplentes, quer dizer, com o nome negativado.

Não se deve esquecer de que, por mais que o carnaval traga empolgação, esses quatro ou cinco dias não podem levar a renda necessária para pagar as contas nos próximos meses. Mesmo quem fez uma reserva para brincar nessa época deve rever os gastos e tentar economizar parte dela. Trata-se do uso racional do dinheiro ligado à criatividade e ao interesse em gastar pouco e bem.

Portanto, pense duas vezes em fazer dívidas usando o cheque especial ou o cartão de crédito e ficar no negativo depois, sabe-se lá por quanto tempo. A economia ainda está travada, sem sinais para voltar a criar emprego e melhorar os ganhos dos consumidores. Por isso, planeje quanto pode e vai gastar, por mais simples que seja seu controle o resultado tende a compensar.

Dicas valiosas

Todo mundo sabe que o ideal é se programar com maior antecedência possível, no entanto, mesmo quem decidiu aproveitar de alguma forma as comemorações do carnaval tem condições de se divertir e evitar gastos excessivos. Quem dá as orientações é Rafael Pereira, presidente da Rebel, uma plataforma online de empréstimo pessoal.

Para quem decidiu viajar, ele orienta relacionar tudo o que será preciso providenciar como passagem, gasolina, pedágio, hotel, alimentação e entretenimento, incluindo as festas, bebidas, locais que deseja conhecer na cidade, etc. Além disso, ele recomenda reservar um valor para gastos emergenciais e inesperados, como medicamentos e extravio de bagagem.

O executivo lembra que aplicativos e sites que comparam preços de passagens e hotéis são excelentes opções para planejar uma viagem. “Dessa maneira, é possível analisar todos os locais desejados, escolhendo a opção que melhor atende suas necessidades”, afirma ele.

Com relação ao destino, por mais que haja o desejo de conhecer um local, se decidir viajar de última hora, será preciso considerar várias possibilidades, sugere Pereira. Seja para curtir a folia com amigos ou para descansar com a família, na maioria das vezes optar por destinos menos procurados e badalados pode baratear o passeio. Além disso, outra dica é conversar com pessoas que já foram para o destino para conhecer melhor as opções de lazer e uma média de gastos na região.

E na hora de escolher um lugar para ficar, vale a pena pesquisar também os hostels. Isso porque eles são opções mais baratas, ideais para quem viaja em turma, com disponibilidade de quartos compartilhados ou privativos.

Caso a oportunidade de viagem tenha surgido de última hora e não tenha dinheiro disponível para o pagamento à vista, vale a pena buscar um empréstimo pessoal. As taxas de juros são menores do que as do cheque especial ou cartão de crédito, além do que será possível negociar descontos pelo pagamento à vista, afirma o especialista.

Simples e criativo

Mesmo com pouco dinheiro há possibilidades de encontrar opções mais simples para a diversão.  A cada ano cresce o número de blocos de rua que estão por todas as cidades. Neles não é preciso de muito dinheiro  para se produzir e entrar no clima de carnaval. Alguns acessórios e maquiagens podem dar conta do recado.

Se essa for a escolha, as preocupações tendem a estar mais voltadas para alimentação e bebidas. Só que também aí vale a pena comprar os produtos em supermercados, que costumam ser mais em conta do que em bares, restaurantes ou outros pontos do caminho da folia que costumam abusar nos preços.

Qualquer que seja o programa escolhido, convém saber quanto você vai gastar a cada dia, com comida e bebida, transporte, entradas para os desfiles e assim por diante. Se tiver dinheiro vivo no bolso, separe o total a ser gasto diariamente. E se for usar o cartão de crédito, redobre os cuidados no controle das despesas.

 

Compartilhe:

0 Comentário

Comentar como anônimo

Mais lidos em #Contas

Relacionados

Relacionados

Outras categorias:

Assim você busca por assunto,
aquilo que mais interessa.

E aqui a gente separou o que é mais acessado:

Mas se quiser receber nossos artigos
por e-mail, cadastre-se: