home > Crédito > Por que ter um cartão pré-pago?

há 2 dias por Regina Pitoscia

Por que ter um cartão pré-pago?

Bem que o dinheiro de plástico, o cartão, poderia deixar de ser o vilão para se tornar o mocinho, na hora de cuidar do dinheiro. A maior parte dos brasileiros que hoje tem dívidas, mas não consegue pagá-las, está afundada no rotativo do cartão de crédito. O que acontece quando a fatura não é paga pelo seu valor total no dia do vencimento.

Mas o cartão assume outros papeis quando ele é pré-pago, assim como acontece em planos para celulares ou cartões usados em parques de diversão infantil. O princípio é o mesmo: você carrega o cartão com determinada quantia em reais para ir usando no pagamento de suas despesas, ao longo de determinado período. A carga pode ser feita em dinheiro vivo ou por meio de transferência eletrônica, por TED ou DOC, e ainda entre cartões pré-pago.

Mais do que qualquer outra função, com um cartão pré-pago você nunca vai gastar além do que tem.  Trata-se de uma ferramenta que, no fundo, permite um controle financeiro eficiente, porque você acaba sabendo a hora em que deve parar de consumir. Nenhum passo será maior do que a perna.

Ter um cartão desses é quase como ter uma conta corrente em banco, no sentido de manter o dinheiro guardado de forma segura para ir usando conforme suas necessidades. Esse uso pode acontecer com a apresentação do próprio cartão que será passado pelas maquininhas ou por saques em dinheiro vivo. Condição relevante para quem não consegue ter acesso à rede bancária, seja pela burocracia, por estar com nome sujo na praça, não ter o perfil exigido pela instituição financeira.

É prático

A praticidade é outro item que merece destaque, porque o cartão é aceito para compras na internet, no pagamento de compromissos por meio de boleto bancário, recarga de celular, aquisição de bilhete único para transporte e até para gastos no Exterior.

Para utilização em outros países, a carga no cartão é feita em reais e a conversão para moeda local é feita no momento do gasto e pela cotação naquele momento. E aí há um detalhe importante, o valor da despesa não fica sujeito à variação cambial como acontece com o cartão de crédito, em que as despesas feitas lá fora são convertidas em reais pela cotação do dólar no fechamento da fatura aqui, dias antes do seu vencimento. Nesse caso, se o dólar subir entre o dia da compra e o dia de conversão da fatura, o total a ser pago em reais também sobe. Com o pré-pago é possível também fazer saques pela moeda local.

Como educação financeira para os filhos, o cartão pode funcionar bem. Desde que a criança já tenha noção do que é o dinheiro e saiba lidar com senhas e procedimentos de uso do cartão. É possível fazer cargas regulares, a cada semana, a cada mês, enfim, de acordo com o que a criança precisa. Assim, ela vai ganhando noções de planejamento financeiro, aprendendo a gastar e a economizar.

Custos

Para ter um cartão pré-pago é preciso arcar com alguns custos, como o de aquisição do cartão, mensalidade, e taxas para saques. Ele é oferecido pelos grandes bancos, Banco do Brasil, Santander, Bradesco e Itaú e há administradoras especializadas nesse produto.

Uma delas, e uma das principais do setor, é a AcessoCard. Para ter um pré-pago dela o consumidor paga R$ 14,90, um custo que deixa de existir se fizer uma carga mínima de R$ 100. A mensalidade é de R$ 5,00, mas que será cobrada se houver saldo e o cartão for usado.

Para saques em dinheiro, a taxa é de R$ 7,50 e nas compras internacionais há um custo equivalente a 5% da operação. E para fazer a recarga o custo é de R$ 2,50 para recarga de até R$ 500,00, a partir desse valor não há custo. Para transferências, consultas, troca de senhas o processo é gratuito.

O cartão da Acesso pode ser adquirido na rede bancária, drogarias, supermercados e lotéricas.

Aí para saber se vale a pena ter um pré-pago, é preciso fazer as contas, chegar ao custo que você tem para manter o seu cartão de crédito ou realizar todas essas operações pela sua conta corrente, para então fazer a comparação. De todo modo, o processo de planejamento e controle das finanças com o pré-pago é válido e deve ser testado, principalmente por quem “perdeu o pé” usando o cartão de crédito.

 

Compartilhe:

0 Comentário

Comentar como anônimo

Mais lidos em #Crédito

Relacionados

Relacionados

Outras categorias:

Assim você busca por assunto,
aquilo que mais interessa.

E aqui a gente separou o que é mais acessado:

Mas se quiser receber nossos artigos
por e-mail, cadastre-se: