home > Consumo > Preço da gasolina sobe mais que inflação

há 2 dias por Regina Pitoscia

Preço da gasolina sobe mais que inflação

Quem tem carro e precisa abastecer com frequência sabe que as despesas com combustível estão aumentando em níveis superiores à inflação e pesando cada vez mais no orçamento. Pelos levantamentos da Agência Nacional de Petróleo (ANP), só este ano o preço médio da gasolina, no País, subiu 12,72%, portanto bem acima do avanço do IPCA, que mede a inflação oficial, de 3,34% no mesmo período. Em 12 meses, a alta foi de 18%.

A Petrobrás anunciou uma redução de 2% no preço da gasolina na refinaria que levou o custo do litro para R$ 2,106, desde o último sábado, dia 20 de outubro. Mas os postos são livres para fixar o preço final ao consumidor, e aí as informações não são nada favoráveis para o bolso. Segundo a última pesquisa da ANP, o preço médio do litro no país está em R$ 4,722, mas em São Paulo há postos cobrando mais de R$ 5,00 o litro da gasolina, sendo que o maior preço captado foi de R$ 6,290.

Diante das disparidades, não há o que pensar em pesquisar e ir em busca do melhor preço. Há bons aplicativos que ajudam nessa tarefa como “waze”, “preço dos combustíveis”, “octano”, “gaspass” “fordpass” e “fuelzee”. Mesmo que seja mínima, a diferença deve ser considerada especialmente por quem roda muito com o veículo.

Carro flex

Já quem tem um flex poderá ainda comparar preços entre gasolina e etanol para ver o que compensa mais financeiramente. O litro do álcool, pelos dados da ANP, está em R$ 2,914, portanto bem abaixo do da gasolina. Mas é preciso considerar que o consumo tende a ser maior em um veículo movido a álcool. A partir de alguns estudos técnicos se chegou à conclusão de que vai valer a pena abastecer com etanol quando o seu preço for equivalente a 70% do da gasolina, ou menos.

Tomando como base o custo de um litro da gasolina de R$ 4,722, haverá vantagem financeira em abastecer com etanol se o preço do litro estiver em R$ 3,305. Para fazer esse cálculo, basta multiplicar o preço do litro da gasolina por 0,7. O resultado corresponde ao preço do etanol a partir do qual será vantajosa a sua escolha, ou inferior a ele. Como o preço médio está em R$ 2,914, por esses critérios, a opção mais econômica é pelo etanol.

Há que se considerar também que alguns carros flex, mais modernos, são mais econômicos rodando com o álcool, em que a relação de vantagem de preço não será mais de 70%, podendo chegar a 75%. Quer dizer, ainda que o preço do etanol corresponda a 75% do da gasolina a opção por ele será mais indicada.

Além das cifras, há outros fatores a serem considerados, como a autonomia. Em viagens mais longas em que o motorista pretende evitar ficar parando para abastecer, o mais indicado é a gasolina.  Já levando em conta o aspecto ambiental, alguns estudos mostraram que o álcool polui menos que a gasolina.

 

Compartilhe:

0 Comentário

Comentar como anônimo

Mais lidos em #Consumo

Relacionados

Relacionados

Outras categorias:

Assim você busca por assunto,
aquilo que mais interessa.

E aqui a gente separou o que é mais acessado:

Mas se quiser receber nossos artigos
por e-mail, cadastre-se: