home > Aposentadoria > Quando o aposentado receberá segunda parcela do 13º

há 2 dias por Regina Pitoscia

Quando o aposentado receberá segunda parcela do 13º

A partir desta semana, aposentados e pensionistas da Previdência Social, num total de 29,7 milhões de segurados, começam a receber a segunda parcela do 13º. A liberação do dinheiro acontece primeiro para os que ganham pelo piso, de 1 salário mínimo (R$ 954,00). E a partir do dia 3 de dezembro, na próxima semana, o valor será creditado aos que ganham acima desse piso.

Por lei, o abono anual dos segurados do INSS deve ser equivalente ao benefício integral de dezembro. A primeira parte foi paga entre agosto e setembro, e agora a diferença da gratificação natalina será repassada aos segurados.

Quem ganha pelo piso, por exemplo, deve ter recebido a primeira parcela de R$ 477 em agosto e vai receber a partir desta semana a segunda parcela de mesmo valor. A quantia será creditada junto com o benefício de novembro (R$ 954), o que resulta num pagamento total de R$ 1.431.

O mesmo critério será usado para cálculo do valor a ser pago a quem ganha mais que um salário mínimo. A primeira parcela de 50% do benefício foi paga em setembro e a segunda parcela será paga agora, no início de dezembro. Quem tem um benefício de R$ 2.500, suponhamos, vai receber a segunda parcela de R$ 1.250, tendo um crédito integral de R$ 3.750, a partir do dia 3, de acordo com número final do benefício. Sobre a segunda parcela virá o desconto para o Imposto de Renda para quem recebeu o 13º total superior a R$ 1.903,98.

Calendário de pagamento

Para quem ganha um salário mínimo, o pagamento se estende de 26 de novembro a 7 de dezembro. E para quem ganha acima disso, o pagamento será feito de 3 a 7 de dezembro.

Ganha pelo piso

Final                         Dia

1                              26/11

2                              27/11

3                              28/11

4                              29/11

5                              30/11

6                              03/12

7                              04/12

8                              05/12

9                              06/12

0                              07/12

Ganha acima do piso

Finais                        Dia

1 e 6                         03/12

2 e 7                         04/12

3 e 8                         05/12

4 e 9                         06/12

5 e 0                         07/12

Quem tem direito

Vão receber a segunda parcela do 13º o segurado do INSS que recebe aposentadoria, pensão por morte, salário-maternidade, auxílio-doença, auxílio-acidente, auxílio-reclusão ou salário maternidade.

Nos casos de aposentadoria ou pensão, o valor do 13º vai corresponder ao valor integral do benefício de dezembro para os que começaram a receber o benefício até janeiro deste ano. Para os que se aposentaram a partir de fevereiro, o valor será proporcional. Quem se aposentou em fevereiro terá direito a 11/12 avos do valor correspondente ao benefício de dezembro; quem se aposentou em março, a 10/12 avos; em abril, a 9/12, e assim sucessivamente.

Nos casos dos auxílios ou salário maternidade, o 13º terá cálculo proporcional aos meses em que o segurado recebeu o benefício.

Não tem direito ao abono anual quem ganha os chamados benefícios assistenciais, como o auxílio ao trabalhador rural, renda mensal vitalícia, o benefício assistencial de amparo ao idoso e à pessoa com deficiência, auxílio por acidente de trabalho, abono de permanência no serviço e o salário-família.

Consulta

Quem quiser conferir o valor do seu benefício pode fazer uma consulta ao site meu.inss.gov.br. Para a consulta, será necessário cadastrar uma senha. O cadastramento poderá ser feito no próprio site ou no terminal eletrônico do banco em que recebe o benefício ou, ainda, em uma agência da Previdência Social. Para mais informações, o segurado também poderá ligar para a Central de Atendimento, pelo telefone 135. A ligação é gratuita, se feita de telefone fixo, e terá o custo de uma ligação local, se realizada de celular.

O que fazer

Em termos financeiros, o melhor emprego desse dinheiro extra é para o acerto de dívidas. É uma forma de se livrar de compromissos que cobram juros altos, como o cheque especial ou o rotativo do cartão de crédito. Essa providência tende a ser um bom alívio ao orçamento do segurado.

Quem não tem dívidas pode fazer uma reserva financeira para qualquer eventualidade ao longo de 2019, ou cobrir gastos mais pesados na virada do ano. Já os que optarem por gastar nas compras de Natal devem fazer um planejamento para uso consciente desse dinheiro.

 

 

 

 

 

Compartilhe:

0 Comentário

Comentar como anônimo

Mais lidos em #Aposentadoria

Relacionados

Relacionados

Outras categorias:

Assim você busca por assunto,
aquilo que mais interessa.

E aqui a gente separou o que é mais acessado:

Mas se quiser receber nossos artigos
por e-mail, cadastre-se: