home > Consumo > Quem aproveita a baixa temporada viaja com economia

há 2 dias por Regina Pitoscia

Quem aproveita a baixa temporada viaja com economia

O fim do período de férias escolares e do carnaval costuma deixar o gostinho de quero mais em muita gente. Menos para quem pode aproveitar o período da baixa temporada e aproveitar a demanda reduzida de turistas para viajar com economia e menos atropelos.

Nesta época do ano, mais fraco também em eventos, empresas oferecem descontos em passagens, estadas, aluguel de carro e outros serviços, para manter a ocupação em hotéis, voos ou no transporte rodoviário de passageiros.

São os atrativos da chamada baixa temporada turística, a safra das promoções para quem pode viajar nesta época do ano. Ela vai dos meses de março a junho, para recomeçar em agosto e estender-se até a primeira quinzena de novembro.

Em geral, nessa época os preços passam por uma redução média de 30% na comparação com outros meses de maior demanda no setor, como os meses de janeiro, julho, festas de fim de ano ou em feriados prolongados. A expectativa é que ainda como reflexo do aperto financeiro no bolso do consumidor os descontos cheguem a 50% do preço de tabela para atrair o turista ressabiado com a crise econômica.

Para quem não está preso a compromissos e pode escolher a época para descansar e se divertir, este é o momento de olhar com atenção as ofertas que já estão no mercado. A economia tende a ser considerável, porque, além de diárias e passagens mais baratas, os preços dos passeios, restaurantes e outros serviços também ficam mais baixos. Sem falar da tranquilidade de toda programação proporcionada pela redução do fluxo menor de passageiros em aeroportos ou em qualquer outra atividade.

Encontre seu passeio

Os sites de turismo e de companhias aéreas podem ajudar a identificar o que está caro ou barato e o que é realmente promoção. Uma economia adicional pode ser obtida com a compra do pacote em data mais próxima do dia da viagem. Se houver pacotes encalhados, a agência joga o preço ainda mais para baixo para evitar prejuízo maior.

Além de ir atrás de pechinchas, há outras formas de tornar a viagem mais em conta, como encurtar o período de estada, selecionar os passeios mais interessantes, deixar de comprar lembrancinhas para a família toda, planejar os gastos diários com alimentação e outras despesas e depois seguir rigorosamente o que foi traçado.

Enxugar as despesas é importante, mas fundamental é não entrar em dívidas para viajar. Planeje bem, respeite suas possibilidades financeiras e esteja certo de que os gastos caberão em seu bolso.

Outras dicas

Especialistas em turismo lembram que, ainda na baixa temporada, as viagens às terças, quartas e aos sábados, quando a procura é menor, as tarifas são cobradas com descontos. O mesmo ocorre para voos iniciados entre as 10h e 16h ou em voos noturnos.

Quem está acostumado a acompanhar os preços pelos sites especializados já deve ter percebido que as ofertas se esgotam rapidamente. É preciso ter definido qual o destino e a data da viagem para ser ágil na operação.

Quem compra a passagem ou fecha o pacote com muita antecedência, cerca de quatro a seis meses antes da data da viagem, terá menos sucesso em obter desconto, porque as operadoras terão muito tempo pela frente para conseguir a ocupação mínima.

Embora os descontos sejam concedidos no período mais próximo do dia escolhido para a viagem, não deixe para a última hora. É indicado fechar o negócio com um mês ou 45 dias de antecedência.

 

 

Compartilhe:

0 Comentário

Comentar como anônimo

Mais lidos em #Consumo

Relacionados

Relacionados

Outras categorias:

Assim você busca por assunto,
aquilo que mais interessa.

E aqui a gente separou o que é mais acessado:

Mas se quiser receber nossos artigos
por e-mail, cadastre-se: