home > Imóveis > Quer alugar um imóvel de temporada?

há 2 dias por Regina Pitoscia

Quer alugar um imóvel de temporada?

Alugar um imóvel de temporada pode tornar as férias mais baratas que a hospedagem em hotéis. A tarefa de encontrar um apartamento ou casa adequados foi sensivelmente facilitada com o surgimento de plataformas online para a locação de imóveis. Seja pelos métodos tradicionais seja pela internet, os cuidados do consumidor devem ser os mesmos.

Com a chegada das festas de fim de ano, período de férias escolares e também de folgas ou férias coletivas no trabalho, cresce a procura de imóvel para locação de temporada, seja no litoral ou interior para aproveitar o verão. É uma boa opção, sobretudo para quem viaja em família ou grupo de amigos, para ratear as despesas.

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor, o Idec, orienta o interessado a não perder tempo para encontrar o que deseja. É que procura antecipada, com boa folga de tempo, possibilita pesquisar mais opções e conseguir não só imóveis mais novos, conservados, bem localizados, mas também com preços mais acessíveis.

Como encontrar

E para encontrar o que deseja é possível recorrer a imobiliárias, a corretores de imóvel, a anúncios em sites, revistas, jornais e, agora, aos aplicativos e sites especializados. O mais conhecido deles é o Airbnb, que opera em vários países e permite a conexão entre proprietários e candidatos a inquilinos.

Toda a operação é realizada pelo site. O interessado faz a reserva, o proprietário pode aceitar ou não. Em caso de negativa precisa justificar. Se houver aceite, o próprio aplicativo fornece os dados e condições para pagamento. Existe um sistema de avaliação tanto de hóspedes, como de anfitriões e imóveis.

Quer dizer, quem vai alugar pode contar com um histórico das locações, saber qual o tratamento dispensado pelo proprietário, se há problemas no imóvel e assim por diante. Os preços costumam ser mais acessíveis porque uma taxa de intermediação, cobrada pelo Airbnb, relativamente baixa e que tende a baratear o custo final da locação.

Outro caminho é por imobiliárias ou corretores da cidade para qual deseja ir. Se possível, vale visitar o imóvel para verificar sua localização, as condições de acesso, qual a infraestrutura da região – por exemplo, se tem padaria, supermercado, farmácia, por perto -, bem como as condições de segurança do imóvel.

O que fazer

A visita antes de fechar o negócio é indicada principalmente quando a locação basear-se somente na oferta feita pela internet ou por anúncios de jornal. Convém perguntar sobre o número de pessoas que o imóvel pode acomodar e observar esse limite, o que pode evitar problemas ou cobranças adicionais.

O diretor de Legislação do Inquilinato do Secovi-SP, Jaques Bushatsky, afirma que se não for possível fazer a visita, o interessado pode solicitar à imobiliária para enviar fotos internas e externas do imóvel. Segundo ele,a  internet também pode ser uma aliada, porque boa parte das imobiliárias disponibiliza, em seus sites, fotos das casas e apartamentos que têm para alugar. Uma consulta ao Google Maps, para ver a fachada do imóvel, cumpre, em parte, essa função.

Vale a pena pedir um contrato que discrimine o que foi combinado verbalmente, como as datas de entrada e saída do imóvel, nome e endereço do proprietário, preço e forma de pagamento, local de retirada e entrega das chaves, etc.

Caso tenha animal de estimação, não esqueça de verificar se eles são permitidos no local escolhido. E prepare-se para pagar o aluguel integral antecipadamente. Em geral, se pede 50% na reserva e 50% no início do prazo da locação. Esse é um direito do locador. Outra norma específica para esse tipo de aluguel é que o prazo máximo de uma locação por

Outras providências

Na visita ou na chegada ao imóvel alugado por temporada, faça uma checagem em companhia do proprietário ou seu representante e relacione as condições gerais de que se encontram os cômodos e a mobília.

Não esqueça de anotar também quantidades de utensílios – como pratos, copos, talheres, panelas – para evitar a cobrança de eventuais danos que não tenha causado. Segundo o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor, o Idec, o dono poderá exigir algum tipo de garantia para cobrir prejuízos que possam ocorrer no período. Para esses casos, é muito comum o uso do cheque caução, mas pode ser pedido também um fiador ou seguro fiança.

Se o imóvel não corresponder ao que foi ofertado em foto, imagem na internet, anúncio ou panfleto, você pode fazer valer o seu direito de desistir da locação e receber de volta todo o valor pago. Se decidir permanecer no local, mesmo com as falhas encontradas, poderá negociar um abatimento no preço proporcional à queda na qualidade das características ofertadas.

Se o imóvel fica em condomínio, verifique logo o que não é permitido aos inquilinos, para evitar constrangimentos. O diretor do Secovi alerta para o fato de que alguns condomínios entendem que piscinas, quadras e churrasqueiras são podem ser usadas pelos condôminos, o que legalmente é errado, segundo ele. Por isso, o acesso a essas áreas precisa estar garantido em contrato, mesmo que para um curto período.

 

Compartilhe:

0 Comentário

Comentar como anônimo

Mais lidos em #Imóveis

Relacionados

Relacionados

Outras categorias:

Assim você busca por assunto,
aquilo que mais interessa.

E aqui a gente separou o que é mais acessado:

Mas se quiser receber nossos artigos
por e-mail, cadastre-se: