home > Aplicações > Rendimento da caderneta continua em 0,37% ao mês

há 2 dias por Regina Pitoscia

Rendimento da caderneta continua em 0,37% ao mês

O Banco Central manteve a taxa básica de juros da economia, a Selic, em 6,5% ao ano. Com isso, a caderneta de poupança continuará rendendo 0,37% ao mês, ou 4,55% ao ano, o que equivale a 70% da taxa Selic.

Para uma aplicação de R$ 10 mil, por exemplo, o rendimento mensal será de R$ 37,00 ou R$ 455,00 em um ano. Esse será o valor total a ser creditado ao investidor, porque não há cobrança de imposto de renda nem custos de administração do dinheiro, como acontece nos fundos de investimento.

A remuneração da poupança vai ficar estacionada nesse nível pelo menos até 20 de junho, quando o Comitê de Política Monetária (Copom) volta a se reunir para definir o rumo da Selic. Os diretores do Banco Central que participam desse comitê espiam o comportamento da inflação, do dólar e da economia para calibrar a taxa. Não tanto pela inflação, que segue sossegada, mas possivelmente pelo comportamento do dólar, a expectativa do mercado financeiro é que o ciclo de redução da Selic chegou ao fim.

A aposta é que a partir de agora o BC seja mais cauteloso e avalie os efeitos da escalada do dólar sobre a inflação antes de definir os próximos passos sobre a Selic. Nesse cenário, parece bastante provável que o rendimento mensal da poupança não derreta abaixo desses 0,37% e tenha encontrado aí seu piso.

Renda fixa

Com a referência dos juros em 6,5% ao ano não se deve esperar por melhores resultados no setor de renda fixa, como CDBs e fundos de renda fixa, para aplicações de curto prazo, inferior a um ou dois anos. A caderneta, embora com rendimento raquítico, ainda é opção para quem precisa mexer no dinheiro a cada mês ou está em busca de simplicidade na hora de investir e acompanhar a evolução de seu dinheiro.

Já quem tem pode deixar o dinheiro empregado por dois anos ou mais vai encontrar melhor opção com aplicações em outros papeis de renda fixa. Um título do Tesouro prefixado 2025 vai render no período 16,63%, de acordo com ofertas na plataforma da Rico Corretora, o que supera e muito os 9,31% a ser pagos pela poupança. Nesse caso, ficar na caderneta é perder dinheiro.

O cálculo do retorno em reais dá uma dimensão melhor da diferença entre as aplicações. Para uma aplicação de R$ 20 mil por dois anos, suponhamos, a rentabilidade da caderneta seria de R$ 1.861,41, e nesse título do Tesouro, de R$ 3.327,89, segundo simulações feitas pelo site da Rico, de rendimento líquido, quer dizer, com desconto de imposto de renda e taxa de 0,3% ao ano para aplicações no Tesouro Direto. Vai aí uma distância de mais de 79% entre uma e outra que deve ser considerada por quem já sabe que não vai precisar mexer nos recursos por esse período.

Mesmo que com esse rendimento bem mais interessante, a aplicação nesses títulos é tão segura quanto a caderneta. A garantia é dada pelo Tesouro Nacional, em última análise pelo governo, que emite esses papeis para financiar a dívida pública. A caderneta tem a cobertura do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que devolve R$ 250 mil por CPF em caso de quebra da instituição financeira em que o dinheiro estiver aplicado.

 

Compartilhe:

0 Comentário

Comentar como anônimo

Mais lidos em #Aplicações

Relacionados

Relacionados

Outras categorias:

Assim você busca por assunto,
aquilo que mais interessa.

E aqui a gente separou o que é mais acessado:

Mas se quiser receber nossos artigos
por e-mail, cadastre-se: