home > Aplicações > Rendimento da caderneta foi negativo em março

há 2 dias por Regina Pitoscia

Rendimento da caderneta foi negativo em março

O rendimento da caderneta de poupança, de 0,37%, foi inteiramente engolido pela inflação de 0,75%, em março. Pode-se dizer que essa remuneração é equivalente tão-só à metade da inflação e, em consequência, apenas parte do patrimônio do investidor teve recomposição pela correção monetária.

A caderneta não foi a única que pagou rendimento negativo ao investidor. Todas as demais aplicações de renda fixa também ficaram no vermelho Praticamente nenhuma opção mais conservadora, seja em títulos, seja em fundos de renda fixa, proporcionou retorno mensal de 0,75% em março.

Segundo cálculos do administrador de investimentos Fabio Colombo, nem mesmo os títulos do Tesouro indexados ao IPCA, o Tesouro IPCA – cujo rendimento mescla juro real e correção monetária -, conseguiram proteger o capital do investidor contra o esticão da inflação, com remuneração média entre 0,60% a 0,70%, antes do desconto do imposto de renda.

O rendimento dos fundos de renda fixa e dos DI ficou entre 0,40% e 0,50%, e o dos papeis dos bancos, os CDBs, entre 0,37% e 0,47%. A combinação de juros mais baixos, balizados por uma Selic em 6,50% ao ano, com o salto da inflação foi fatal para a remuneração dessas aplicações. Ainda que seja uma estimativa de rendimento, calculado para o desempenho do Tesouro IPCA ao longo de março.

Por oferecer menos risco, em comparação com a renda variável, como ações e fundos multimercado, a renda fixa tende a pagar um rendimento mais modesto. Em tese, o aplicador estaria privilegiando a segurança e abrindo mão de um rendimento mais alto.

Embora especialistas que acompanham o comportamento dos preços acreditem que a alta da inflação em março tenha sido pontual por estar diretamente relacionada a questões do clima, com excesso de chuva que afetou a produção e preços de uma série de alimentos, não se deve esquecer que entram na conta de abril o reajuste de preços dos remédios e eventual alta do dólar pode pressionar preços dos produtos importados.

Tudo isso para dizer que nada impede que o desempenho das aplicações em renda fixa venha a ficar comprometido também em abril. Nesses momentos a diversificação de aplicações aparece como uma das formas de neutralizar as perdas, seja pondo um pé nas aplicações que oferecem algum risco ou nas de prazo mais longo, que tendem a oferecer um rendimento mais atraente.

Comparativos

É recomendável que fique na caderneta o dinheiro que precisa de liquidez, quer dizer, que possa ficar disponível para saque a cada mês. Já para o dinheiro que pode ficar empregado por prazos mais elásticos há opções mais interessantes.

A Rico Investimentos oferecia em sua plataforma, https://www.rico.com.vc/simulador, na última semana, títulos do Tesouro com remuneração bem acima da caderneta. Para aplicações de dois anos, enquanto a poupança renderia 9,31%, um Tesouro IPCA 2035 oferecia uma rentabilidade de 14,29%, um Tesouro Prefixado 2025, de 14,44%, e um Tesouro IPCA 2024, de 14,85%.

Para ficar com o mesmo prazo de 2 anos, a mesma plataforma oferecia papeis de renda fixa, emitidos por bancos e financeiras, também mais rentáveis que a caderneta. Um CDB do Banco Fibra oferecia um rendimento de 12,73%, uma Letra de Câmbio da Pernambucanas Financeira, de 12,91% e uma Letra de Câmbio da Avista Financeira, de 13,65%.

Trata-se, em todas as simulações, de rendimento líquido depois do desconto do imposto de renda e de eventuais taxas.

 

Compartilhe:

0 Comentário

Comentar como anônimo

Mais lidos em #Aplicações

Relacionados

Relacionados

Outras categorias:

Assim você busca por assunto,
aquilo que mais interessa.

E aqui a gente separou o que é mais acessado:

Mas se quiser receber nossos artigos
por e-mail, cadastre-se: