home > Orçamento doméstico > Sempre é possível reduzir suas despesas

há 2 dias por Regina Pitoscia

Sempre é possível reduzir suas despesas

Quando se fala em ter o controle do orçamento, gastar de acordo com os ganhos, muita gente logo pensa em números, planilhas, cálculos e mais cálculos. Tudo isso pode fazer parte da boa administração do dinheiro, mas não necessariamente. Quando se pretende reduzir as despesas para adequá-las às receitas, ou fazer sobrar dinheiro para aplicar, as iniciativas podem estar em atitudes bem mais simples e concretas no nosso dia a dia.

Dedique alguns minutos para relacionar as principais despesas que compõem seu orçamento. Alimentação, transporte, educação, serviços básicos como água, luz, gás…  Sempre haverá uma brecha para promover cortes.

Na alimentação, por exemplo, é possível deixar de comprar algum produto, trocar de marca e assim por diante. No transporte, deixar de usar táxi, dar preferência a transporte compartilhado e mais barato nos serviços por aplicativo, ir a pé a algum local que não seja tão longe, etc. Em relação aos serviços básicos, um simples toque para apagar uma luz em ambiente em que não haja ninguém pode resultar em conta de luz mais baixa.

As oportunidades são muitas. O que mais importa aí é ter a sensação de que você tem condições de controlar suas contas, de que é possível melhorar a situação financeira desde que existam vontade, empenho e disciplina.

Consumo consciente

Na tarefa de economizar água e luz, André Amado, gerente de rede de prestadores da Allianz Assistance, preparou algumas orientações importantes, que podem ser úteis para quem está perseguindo o caminho de cortar as despesas.

Para ele, reduzir o consumo desses dois itens vai ajudar na preservação do meio ambiente, e medidas já mais conhecidas como trocar as lâmpadas incandescentes pelas fluorescentes ou reutilizar a água da máquina de lavar para limpar o quintal precisam ser cada vez mais utilizadas. Veja, a seguir, outras dicas:

Chuveiro: na hora de comprar um chuveiro novo, todas as especificações do produto precisam ser observadas. Por exemplo, se a residência dispõe de uma tensão 127 volts (V), o chuveiro não pode exceder 5700 watts (W); caso a voltagem disponível seja de 220V, o limite passa a ser de 7800 W.

Os disjuntores da residência devem corresponder às respectivas especificações para as voltagens: 50 amperes para 127V e 40 amperes (A) para 220V. Para ambos os casos, a fiação deverá ser de 10 milímetros.

Usar o aparelho fora dos padrões correspondentes pode resultar em consumo elevado de energia, além de provocar curtos e queima da fiação.

Tomadas da cozinha: aparelhos como micro-ondas, fornos elétricos, coifas, entre outros, exigem mais energia, por isso as tomadas precisam ser de 20 amperes e a fiação de, pelo menos, 4 mm. Usá-los fora do padrão ideal também pode acarretar, além de maior gasto de energia, a diminuição da vida útil do equipamento, fora o risco de curto circuitos.

Geladeira: imprescindível para qualquer casa, esse eletrodoméstico requer alguns cuidados especiais para prolongar sua durabilidade e também não pesar tanto na conta de luz.

Por exemplo, o termostato do equipamento deve ser regulado de acordo com a temperatura externa da geladeira, não sendo recomendado deixar o aparelho no nível mais alto ou no mais baixo, evitando o esforço desnecessário dos componentes internos.

Outra dica é não deixar a porta aberta por muito tempo para evitar desgastes na placa e no compressor. Caso o refrigerador não seja frost free, deve-se aguardar o descongelamento natural, sem utilizar o ventilador ou secador de cabelo.

Secador de cabelo: tanto o secador como a prancha de cabelo geralmente possuem alta potência e exigem mais do sistema elétrico da residência.  Por isso, para evitar o uso excessivo de energia, curtos e até incêndios, é preciso plugá-los em tomadas de 20 amperes e instalação de fiação entre 4 e 6mm.

Vaso sanitário: uma válvula de descarga com a regulagem errada tem duas consequências graves: o consumo excessivo de água e contas mais altas.
Para o funcionamento correto, ela deve estar a 90º em relação ao pino acionador. Caso a tampa da válvula do vaso fique muito inclinada, pode ficar danificada e gerar vazamentos e aumento no consumo. Outro ponto importante é o registro interno da válvula que, em boa regulagem, reduz o consumo até 50%.

Torneiras: usar força excessiva ao fechar registros, seja de torneiras, misturadores ou saídas de água, pode danificar o mecanismo de fechamento e, até mesmo, o equipamento, ocasionando vazamento.
Quando houver gotejamentos, é preciso providenciar a manutenção o mais rápido possível, evitando desconfortos e dores de cabeça.

Compartilhe:

0 Comentário

Comentar como anônimo

Mais lidos em #Orçamento doméstico

Relacionados

Relacionados

Outras categorias:

Assim você busca por assunto,
aquilo que mais interessa.

E aqui a gente separou o que é mais acessado:

Mas se quiser receber nossos artigos
por e-mail, cadastre-se: