home > Fundo de Garantia > Use bem o dinheiro da conta inativa

há 2 dias por Regina Pitoscia

Use bem o dinheiro da conta inativa

Foi dada a largada na sexta-feira, dia 10 de março, a corrida para o saque de contas inativas do FGTS. É classificada como conta inativa do fundo aquela que não recebe mais depósitos desde janeiro de 2016.

A retirada segue um calendário de liberação definido pela Caixa Econômica Federal. Passaram a fazer saques desde o dia 10 os optantes nascidos nos meses de janeiro e fevereiro. A liberação seguinte será no dia 10 de abril para quem nasceu nos meses de março, abril e maio. A cada mês novos lotes serão pagos. O último será no dia 14 de julho, para quem nasceu em dezembro.

Tanto quem recebe nesse primeiro lote de liberação quanto os que entram na fila para receber nos lotes seguintes, de acordo com o mês de nascimento, estão sendo assediados para o uso do dinheiro em compras, pagamento de dívidas, aplicações, consórcios. Há até uma disputa pelos bancos que antecipam o pagamento para os que estão lá no fim da fila para receber, mas cobram juros para isso.

Independentemente da finalidade dada aos recursos, a palavra de ordem é não deixar o dinheiro dormitando no fundo, onde rende apenas 3% ao ano mais TR. Esse rendimento, que equivale a 0,25% ao mês mais TR, é metade do que rende a poupança. Em outras palavras, só de sacar do fundo e colocar o dinheiro na caderneta o poupador já ganha o dobro.

Mas, antes de investir, pense que os recursos podem ser mais bem aproveitados de outra forma. Para o pagamento de dívidas, especialmente das mais caras, como as do cartão de crédito e do cheque especial, por exemplo. Eventual sobra pode ser destinada à formação de uma reserva financeira de emergência e aplicada em opções como caderneta e fundos de renda fixa.

Resista à antecipação

Essas sugestões valem para quem já está retirando o dinheiro de conta inativa. Para quem aguarda na fila, a dica é resistir às ofertas de bancos para antecipar o recebimento do dinheiro. Trata-se de uma operação de crédito semelhante à da antecipação de restituição do imposto de renda e, como tal, tem um custo, na forma de cobrança de juros, o que torna a operação desvantajosa financeiramente.

Além de oferecer condições especiais para a quitação de dívidas com a instituição, o Banco do Brasil lançou uma linha de crédito que antecipa até 80% do valor que o optante tem a receber da conta inativa. O custo é de 4,29% ao mês e o contrato prevê pagamento em parcela única, no fim de agosto, portanto após a liberação do último lote, em 14 de julho, para quem nasceu em dezembro.

Um custo desses não fica longe do que é cobrado em uma operação comum de empréstimo pessoal, portanto bastante elevado para ter adiantado um dinheiro que rendia tão-somente 0,25% ao mês. É melhor esperar a chegada da data prevista no calendário para o saque, a menos que seja para o pagamento de cheque especial ou rotativo do cartão de crédito que leva mensalmente muito mais que isso de juros.

 

Compartilhe:

0 Comentário

Comentar como anônimo

Mais lidos em #Fundo de Garantia

Relacionados

Relacionados

Outras categorias:

Assim você busca por assunto,
aquilo que mais interessa.

E aqui a gente separou o que é mais acessado:

Mas se quiser receber nossos artigos
por e-mail, cadastre-se: