home > Consumo > Vai aproveitar os descontos da Black Friday?

há 2 dias por Regina Pitoscia

Vai aproveitar os descontos da Black Friday?

É nesta sexta-feira, dia 24, que todo o comércio se mobiliza e trava uma acirrada batalha de ofertas para disputar uma lasca do 13º dos consumidores. Trata-se da Black Friday (sexta-feira negra), um festival de descontos copiado do evento americano realizado no dia seguinte ao Dia Nacional de Ação de Graças, celebrado por lá anualmente sempre na última quinta-feira de novembro.

Aqui, depois de alguns anos frustrando o consumidor por oferecer falsas promoções, agora a Black Friday já faz parte do calendário e é esperado com ansiedade pelo varejo. Na verdade, muitos comerciantes já se anteciparam e estão anunciando preços mais baixos desde o início desse mês.

Aproveitar a data para comprar o que planeja, o que deseja, por um valor convidativo e de fato mais baixo pode ser uma boa pedida. Para que essa história tenha um final feliz para você e seu bolso algumas condições devem ser observadas.

Quem já fez as contas, se organizou, definiu o que precisa ou deseja, sabe que vai pagar as despesas com tranquilidade, e também não vai precisar assumir dívidas pode entrar na farra do Black Friday, sem remorsos. Caso não seja essa a sua situação, então pense um pouco mais, pondere se é hora de gastar só porque há descontos pipocando de tudo que é canto.

De olho nos preços

Uma vez feita a opção pelas compras, é fundamental acompanhar os preços dos produtos que estão em sua mira. Faça isso o quanto antes e em lojas diferentes. Você precisa saber quanto está custando aquela tevê, aquele celular, sapato ou casaco. Só assim poderá saber se está caro ou barato e se você está fazendo um bom negócio ou não.

Em anos anteriores foi prática comum de comerciantes inescrupulosos elevar os preços das mercadorias dias antes da promoção para “baixá-los” na Black Friday. O que não passa de que uma farsa, uma maquiagem de preços. Não à toa, as entidades de defesa do consumidor realizam pesquisas de preços, antes dessa data, para desmascarar esse tipo de manobra.

Segundo técnicos do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), “essa prática é considerada publicidade enganosa e o estabelecimento pode ser penalizado”. Mas será possível o questionamento apenas se o houver provas concretas, como fotos dos cartazes com os preços nas lojas físicas, ou cópias dos sites que trazem as ofertas.

E fica aí confirmada a importância de uma definição antecipada sobre a compra, de uma pesquisa de preço, antes e durante a Black Friday, e também das condições de pagamento. Quem estiver pretendendo comprar os presentes de Natal deve ter um cuidado a mais, o de preparar uma lista do que pretende comprar com estimativa de orçamento.

Segurança

Durante o dia todo de ofertas, o termo segurança ganha um amplo significado. Vai desde a i­­doneidade da empresa que está lhe vendendo algo até uma variedade de golpes pelas operações realizadas pela internet. Então cuide desse aspecto também para ser bem-sucedido nessas experiências de consumo.

O Procon de São Paulo realiza um trabalho bem interessante para quem vai comprar pela internet. É um levantamento dos sites de empresas que mais recebem reclamações de clientes: atraso na entrega, fretes caros, defeitos nos produtos, preços divergentes dos anunciados e até mesmo golpes financeiros, por receber o pagamento sem entrega da mercadoria. Não deixe de dar uma espiada na lista de sites suspeitos em  http://sistemas.procon.sp.gov.br/evitesite/list/evitesites.php .

Além disso, técnicos do Procon estão pesquisando vários preços desde setembro e estarão on-line na virada de quinta para sexta-feira, além de todo o dia da promoção para identificar e acusar as falsas promoções.

Sites indesejados

O especialista em Cibersegurança da 4CyberSec, Rafael Narezzi, listou algumas dicas para quem quer cercar-se de mais garantias nas compras pela internet.

A primeira delas é desconfiar de “ofertas milagrosas”. A segunda, preferir o acesso direto ao site em vez de clicar em links de e-mails, mesmo sendo de empresas conhecidas, e a terceira certificar-se de que o website que está acessando é o legítimo da empresa. Às vezes, impostores compram domínios faltando uma letra no meio, confundindo facilmente os internautas.

Tudo isso pode levar o consumidor a efetuar a compra e o pagamento a empresas que não existem. Sites que só oferecem a opção de pagamento via boleto bancário também devem ser olhados com reservas.

O Idec orienta o consumidor a verificar se o site dispõe de endereço físico, telefone e canais de contato direto com o consumidor, como chat, e-mail e SAC. E a imprimir as páginas do anúncio com as características da mercadoria e checar a comprovação da oferta. Em relação ao pagamento, é necessário acompanhar a conta corrente e fatura do cartão, para comunicar a administradora ou banco em caso de anormalidade.

Entrega e devolução

Verifique a data de entrega, porque durante a Black Friday é comum as empresas trabalharem com prazos mais elásticos. Portanto, quem estiver comprando para presentear um aniversariante ou mesmo alguém no Natal deve ficar atento a esses prazos para não ter de gastar em dobro e ficar no prejuízo.

Veja se no site da empresa existe a opção de troca ou devolução. De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, nas compras feitas pela internet, catálogos ou telefone, haverá um prazo de 7 dias, a partir da data da entrega, para cancelar a compra e pedir o dinheiro de volta. E isso mesmo que o produto não apresente qualquer tipo de defeito.

E atenção às formas de pagamento, porque nem sempre o parcelamento das compras na Black Friday é sem juros. Prefira as condições que melhor se encaixem no seu bolso e fuja dos juros altos.

Horários

Como se vê, tudo requer um planejamento, até mesmo para os horários em que será feita a compra. Eles têm influência direta no sucesso da empreitada. Se for pela internet, saiba que as lojas online costumam atualizar suas páginas às primeiras horas de sexta. E os produtos com maiores descontos tendem a se esgotar rapidamente. Se for na loja física, as filas para a entrada em determinadas redes se formam na madrugada.

 

Compartilhe:

0 Comentário

Comentar como anônimo

Mais lidos em #Consumo

Relacionados

Relacionados

Outras categorias:

Assim você busca por assunto,
aquilo que mais interessa.

E aqui a gente separou o que é mais acessado:

Mas se quiser receber nossos artigos
por e-mail, cadastre-se: