home > Consumo > Vai fazer as compras de Natal pela internet?

há 2 dias por Regina Pitoscia

Vai fazer as compras de Natal pela internet?

Todo ano é a mesma coisa: a proximidade do Natal e de chegada do novo ano faz aumentar o corre-corre em dezembro. Há quem goste e se sinta motivado com essa agitação de fim de ano, mas há quem não abra mão do sossego. Até para a compra de presente de Natal.

Pesquisas mostram que cada vez mais o consumidor está preferindo comprar pela internet. Haja vista o resultado da última edição da Black Friday, no período que cercou o dia 24 de novembro, quando os sites trabalharam com ofertas especiais. O faturamento foi de R$ 2,1 bilhões, com alta de mais de 10% em relação ao ano passado.

Comprar pela internet pode ser mais prático, mais rápido e mais barato. Há facilidades também para a pesquisa de preço, que em geral é mais baixo em produtos oferecidos na vitrine eletrônica do que na loja física.

É possível fazer a pesquisa confortavelmente em seu computador, ou celular, sem necessidade de enfrentar a maratona cansativa de andar de loja em loja. Mas lembre-se de que a compra eletrônica não se traduz apenas em aspectos positivos.  Ela exige alguns cuidados, tanto na escolha do site para a compra, para não cair em golpe, quanto no pedido para que o produto seja entregue no prazo combinado.

Até porque não tem graça o presenteado receber o presente depois do Natal, especialmente em se tratando de crianças. No mais, seus direitos de consumidor e as obrigações de quem vende são os mesmos de quem faz a compra direta em lojas e estabelecimentos.

Golpes 

Justamente porque cresce o número de transações pela internet nessa época, cresce também o número de fraudes. A legislação tem fechado o cerco contra golpes aplicados em vendas pela internet, mas você também pode fazer sua parte para tornar a compra mais segura.

O primeiro passo é escolher sites confiáveis para comprar. Afinal, não dá para estragar o clima de festas e deixar o presenteado na mão.  Uma dica é começar pesquisando a lista de sites que frequentemente apresentam problemas com os consumidores, elaborada pelo Procon-SP.

A consulta escancara mais de 500 sites que você deve evitar por não ser recomendados para o comércio eletrônico. Os nomes estão disponíveis no endereço: http://sistemas.procon.sp.gov.br/evitesite/list/evitesites.php.

A maioria das empresas está fichada nela por ter atrasado ou não ter entregue o produto ao consumidor nem dado explicações. A consulta à lista não quer dizer que você pode relaxar no cuidado com as demais que não aparecem nela. O mais indicado é que o consumidor navegue por sites conhecidos, ou que tenham lojas físicas, e procure saber sempre a opinião de amigos e parentes que já fizeram compras por meio deles.

Outras dicas: verificar se o site dispõe de endereço físico, telefone e canais de contato direto com o consumidor, como chat, email e SAC; ler as recomendações deixadas por consumidores na própria página ou em sites de reclamação; observar ainda a presença de cadeado de segurança do navegador.

Entrega e desistência

Outro item importante é a entrega do produto no prazo combinado. É bom lembrar que o aumento de vendas nesta época do ano pode provocar demora na entrega das encomendas. Uma forma de evitar esse risco é fazer o pedido com a maior antecedência possível.

Quem quiser desistir da compra pela internet, terá até sete dias úteis, contados da data de recebimento do produto para a devolução, sem nenhum custo adicional por isso.  A desistência pode ser feita pela mesma ferramenta usada para a compra.

A empresa não pode argumentar que a embalagem foi violada para deixar de atender o pedido, orienta o Procon-SP. Se não receber o produto ou se o entregue for diferente do pedido e tiver sido pago com cartão de crédito, será possível pedir o cancelamento da compra e a devolução do valor pago à administradora do cartão.

Todas as informações sobre direitos nas compras pela internet, além de outras orientações, são encontradas no “Guia do Comércio Eletrônico”. Acesse: http://www.procon.sp.gov.br/pdf/GuiadeComercioEletronico.pdf.

 

 

 

Compartilhe:

0 Comentário

Comentar como anônimo

Mais lidos em #Consumo

Relacionados

Relacionados

Outras categorias:

Assim você busca por assunto,
aquilo que mais interessa.

E aqui a gente separou o que é mais acessado:

Mas se quiser receber nossos artigos
por e-mail, cadastre-se: